Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro 17, 2004
Retrato do poeta

Retrato do poeta
Porém, se por alguém não sou ninguém
Se canto e digo
Flor, canção, amigo
A mim o devo
A mim e a mais a quem
Floriu, nasceu, cresceu, lutou, comigo.

Homem que vive só, não vive bem.
Morto que morre só, é negativo.
Morrer é separar-se de ninguém
E contudo, com todos ficar vivo
Nado-vivo da morte

É isso, é isso
Uma espécie de forno, de bigorna
De corno morredoiro, que transforma
Em fusão, o metal do compromisso

Forjar o conteúdo pela forma
Marrar até morrer
E dar por isso
.


Ary dos Santos